Helloween: a animação e o bom humor dos músicos são contagiantes

Posted: 4 de Maio de 2011 in Reviews
Banda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda Helloween
Banda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda Helloween
Banda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda Helloween
Banda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda HelloweenBanda Helloween

Helloween – 05/2011, um álbum no Flickr.

HELLOWEEN

Pepsi On Stage, Porto Alegre/RS (03/05/2011)

A Abstratti Produtora trouxe a Porto Alegre na noite do último dia 03 de maio os finlandeses do Stratovarius e os alemães do Helloween para uma apresentação no Pepsi On Stage.

Passado um pouco das 20hs, Matias Kupiainen (guitarra), Lauri Porra (baixo), Jorg Michael (bateria) e Jens Johansson (teclado) introduziram “Infernal Maze”, no momento em queTimo Kotipelto (vocais) juntou-se ao grupo.

A música inicial, bem como “Under Flaming Skies” e “Darkest Hours” compõem o novo disco “Elysium”, são chatas, sem graça! Já os antigos sons como “Kiss of Judas” e “Paradise” socorreram a apresentação da banda de ser uma total catástrofe. Ficou notória uma grande carência de ânimo por parte dos músicos proporcionando uma atuação muito ruim, com pouca qualidade.

Jorg Michael acabou apelando para improvisos nada satisfatórios durante as canções. Com um exagerado volume e agudos o tecladista Jens Johansson foi prejudicado na introdução de “Hunting High and Low”, deixando o som muito gritante. Contudo, pode-se dizer que este ainda foi o grande momento da apresentação, contando com a participação da galera que era chamada pelo vocalista. Timo Kotipelto deixou a desejar, parecia não estar num bom dia. A música “Black Diamond”, que encerrou o show foi um verdadeiro fracasso, pois o vocalista escolhe cantar em um tom mais grave e muito menos atraente, isso quando não convocava a platéia para cantar.

Com o show da banda Helloween os ânimos eram outros… o clima melhorou! A animação, o bom humor dos músicos é marcante e contagiante.

A canção “Eagle Fly Free” era segurança de uma excelente aceitação, a galera enlouqueceu e cantou junto! A banda, por sua vez, também apresentava essa mesma empolgação, evidenciando uma vontade de tocar e foi assim que executaram “Steel Tormentor”, do álbum “The Time Of The Oath”.

O novo álbum”7 Sinners” teve uma boa aceitação, os fãs curtiram as músicas “Where the Sinners Go”, “World of Fantasy” e “You Stupid Mankind”.

Destaque para o guitarrista Sascha Gerstner que por diversas vezes rouba a cena no palco, evidenciando estar muito à vontade executando a maioria dos solos! Além de ser um bom instrumentista estando muito mais técnico do que num passado não muito distante.

Deris e Gerstner foram responsáveis por uma bela versão acústica de “Forever and One”, ocasião que celulares e isqueiros foram ao alto.

Uma surpresa veio com a primeira execução em solo brasileiro da música “Handful of Pain”, a aceitação pelo público foi muito boa e quem estava por dentro do álbum “Better Than Raw” viveu um momento especial no show da banda Helloween.

A origem da banda Helloween foi reafirmada com a canção “I’m Alive” e um extenso medley que misturava grandiosas composições do grupo, sendo elas “The Keeper of The Seven Keys”, “Halloween” e “King for 1000 Years”. Espertamente a banda conectou as três canções de maneira extremamente organizada com uma versão contendo dezoito minutos de duração, executando as partes mais interessantes de cada música.

A banda finaliza a primeira parte do espetáculo apresentando a canção “I Want Out” que fez a galera cantar junto soltando afû a voz!

O momento muito divertido foi quando a banda chama alguns fãs para subir no palco na execução da última música que foi “Dr. Stein”. O naipe para poder subir no palco era estar usando um jaleco branco, conforme a personalidade da música.

No primeiro bis a banda voltou e executou somente a velha “Ride The Sky”, ficando para o segundo encore as duas canções mega marcantes da época “Kiske” que são “Future World” e “Dr. Stein”. A primeira música fez os fãs surtarem cantando juntos emocionados e empolgadíssimos, mantendo esse momento de êxtase durante “Dr. Stein”, ocasião em que os fãs de jalecos brancos foram levados até o palco.

O espetáculo foi vibrante, a sintonia entre público e banda era evidente e contagiante. Um esplêndido fim para um espetáculo que estampava no rosto de todos os presentes a plena satisfação.

SET LIST:

Are You Metal?
Eagle Fly Free
Steel Tormentor
Where The Sinners Go
World of Fantasy
Solo de bateria
I’m Alive
You Stupid Mankind
Forever and one (acústica)
Handful of Pain
Medley – Keeper Of The Seven Keys/King for 1000 Years/Halloween
I Want Out
Encore 1:
Ride the Sky
Encore 2:
Future World
Dr. Stein

por Fernando Tedesco

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s