Zoso: The Ultimate Led Zeppelin Experience em Porto Alegre

Posted: 28 de Junho de 2013 in Reviews
Banda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda Zoso
Banda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda Zoso
Banda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda Zoso
Banda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda ZosoBanda Zoso

Zoso – 06/2013, um álbum no Flickr.

ZOSO

Teatro do Bourbon Country, Porto Alegre/RS (27/06/2013)

No dia 27 de junho tive a oportunidade de viver uma experiência única do passado, um momento que conheci apenas por vídeo e texto, pois a banda homenageada naquela noite, o Led Zeppelin, encerrou sua carreira após a morte de John Bonham no ano em que eu nasci.

Zoso – The Ultimate Led Zeppelin Experience realmente faz jus ao nome, pois eles conseguiram impressionar fãs de todas as idades em uma performance completamente fidedigna ao que vi nas velhas gravações. A cada acorde, a cada gesto, tudo parecia uma viagem no tempo. O clima psicodélico do velho Led, que ao vivo ia muito além do que está gravado, também foi reproduzido neste show e, em minha opinião, é exatamente isto que faz esta banda tão especial. Já vi muitas bandas tributo tocando apenas os hits de forma direta, nunca entrando tão profundamente no clima da época.

Pouco antes das 21 horas ouve-se uma voz na casa avisando que o show começará em 10 minutos, típico de teatro, porém, havia uma novidade, poder levar meu copo de bebida para dentro do local do show. Isto é raro em teatros, mas sou absolutamente a favor, afinal rock sem cerveja não tem a mínima graça!

Com as cortinas ainda fechadas a banda começou a tocar um dos maiores hits da história do rock: Rock’n’Roll. Então, quando as cortinas foram abertas, imediatamente já foi possível perceber o nível de similaridade no figurino da banda e também na voz.

O local estava cheio, mas não lotado, ainda havia bons lugares vagos. Ficar sentado em um show de rock é no mínimo estranho, tanto que algumas pessoas tentavam ficar em pé na frente ou ao lado do palco, mas logo eram cordialmente retirados pelos seguranças.

Antes de iniciar a segunda música houve um pequeno problema na bateria, dando tempo ao vocalista para conversar um pouco, dar aquela velha explicação que problemas técnicos sempre podem ocorrer, esfriando um pouco o início do show com pelo menos dois minutos de ajustes.

Não devo usar a palavra encarnação, pois felizmente a maior parte dos músicos originais está viva e na ativa. Então, para destacar cada um dos integrantes deste tributo de tanta qualidade, começo por Matt Jernigan, que canta de forma absolutamente fiel ao tom da voz de Robert Plant. Matt não só encenava perfeitamente os gestos e vocalizações de seu “original”, como também possui uma grande semelhança física. Além de grande músico, também demonstrou um carisma excepcional, conversando e interagindo com o público.

John McDaniel como Jimmy Page não só reproduziu com maestria cada riff e cada solo, como também usou guitarras praticamente clonadas, inclusive a bela Gibson Twin. Assim como Page, ele também tocava com a guitarra bem abaixo da cintura. Mas John não ficou só nisso, interagiu com o público durante seus longos solos, regendo a plateia com um arco de violino que ficou famoso nas mãos de Page.

Minha atenção era grande para o baixista/tecladista Adam Sandling, que representou John Paul Jones de forma fenomenal. Muitas vezes cheguei a pensar se realmente o original tocava o baixo com tanta garra e precisão. Posso estar sendo herege, mas o rapaz realmente impressionava. Ele teve muitos momentos de destaque, principalmente à frente do teclado, quando ficou por vários momentos quase que sozinho em palco.

Por fim, Greg Thompson como John Bonham, o único que poderia estar encarnando alguém, teve muita garra para não deixar nada a desejar. Utilizava mesmo os movimentos de mãos e pulsos na condução das músicas, assim como fazia o falecido mestre. Este rapaz também teve seu momento de deixar a plateia completamente boquiaberta em Moby Dick, ao solar por aproximadamente treze minutos e, assim como John, largou as baquetas e tocou com as mãos, sendo ovacionado em peso pelo público já extasiado com tudo que estava vendo e ouvindo.

Não há muito que ressaltar sobre a execução de cada música, pois todas soavam perfeitas e, visto que estamos falando de Led Zeppelin, qualquer música tocada naquela noite seria um clássico do rock, facilmente cantada por todos os presentes. Estava claro que nada do que se via era por acaso: gestos, efeitos, timbres, acodes e solos, enfim, tudo que acontecia em cima do palco parecia guiado pela encenação impecável de um show da banda original.

Após aproximadamente vinte psicodélicos minutos de Dazed And Confused, a plateia foi a loucura com o anúncio de The Song Remains The Same, os seguranças não conseguiram conter a emoção do momento e finalmente algumas pessoas conseguiram ficar em pé a frente do palco. Já era hora do show realmente esquentar na plateia, pois no palco sobrava energia e entrosamento.

A noite encerrou com a bela dobradinha de Stairway To Heaven e Kashmir, a segunda como parte do bis. Um show com mais de duas horas, porém empolgante para os fãs que ainda queriam mais, já que era bem fácil fechar os olhos e imaginar a banda original tocando. O carisma e humildade dos músicos ficaram claro ao final da apresentação. Enquanto muitos músicos agem como estrelas, no Zoso, cada um deles veio à frente do palco chamando o público para cumprimentar, agradecer a presença, tirar fotos. Este ato realmente parecia fora do script de encenação, desmontados dos personagens e reintegrados aos fãs, assim como eles, do grande Led Zeppelin.

por Caesar Cezar de Cesar

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s